As empresas já estão nas nuvens

As corporações e as startups brasileiras devem investir até 2 bilhões de reais em hospedagem de insfraestrutura e dados

São Paulo – Os sete minutos do pouso da sonda Curiosity em Marte foram assistidos ao vivo por milhões de pessoas ao redor do mundo. O vídeo da bem-sucedida manobra histórica ficaria restrito aos cientistas da Nasa se os técnicos do Laboratório de Propulsão a Jato da agência espacial americana tivessem errado no planejamento da capacidade dos servidores que seriam usados para transmitir o evento.

A solução da Nasa foi adotar uma tecnologia que se adapta à demanda automaticamente e utilizar servidores na nuvem da Amazon Web Services.

Esse modelo computacional, conhecido por infraestrutura como serviço (IaaS) e software como serviço (SaaS), já atingiu a maturidade também no Brasil. Pesquisa realizada pelo Gartner mostra que gastos com computação em nuvem aqui já são bilionários desde 2010 e devem atingir 2 bilhões de reais nos próximos três anos.

A desconfiança em relação ao modelo caiu por terra e tanto grandes empresas quanto startups já passarem a infraestrutura para provedores de serviço. Mais de 13 mil empresas estão hospedadas em servidores terceirizados.

 

Fonte: Revista Exame Info